segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

O triste caso Matrix

Muito longe de entrar na praxe tecnologia, ou o filme Matrix, gostaria de relatar o que acaba de me acontecer: resolvi, assim por acaso, visitar antigos portais que entraram no ar em meados dos anos 90 e tornaram-se épicos.
Os catarinenses sem dúvida ainda lembram da Matrix, dita como a melhor empresa prestadora de serviço de provedor de Internet do estado, com marca já consolidada. Lembram que até os melhores colunistas e as editorias dos maiores (não melhores) jornais publicavam e-mail com o domínio do provedor como seus (uma grande jogada não planejada ou planejada, talvez).
Faço a comparação entre as duas marcas.

Visite o site da Matrix Internet. Modificaram brutalmante a marca. A cor principal, se eu não me engano, era azul escuro com detalhes em amarelo; seu design, sem dúvida, fazia com que a marca se sobreviesse em meio a outras marcas. Bom, ganhou por 2 anos o Top of Mind de Santa Catarina!
A leitura que faço é a da que o posicionamento da Matrix pulou em contra mão, parou no tempo ao tentar inovar. Resolveram retirar o destaque que davam ao M e ao X. Uniformizaram a escrita, inserindo o símbolo de channel, os canais como chamávamos, do IRC (Internet Relay Chat) popularizados até o ano dois mil.

Observou bem?
Qual a primeira coisa que você associa quando olha para o site? Um site do tipo Mercado Livre? Ou uma Mala Direta? Esta é a prova mais clara que Incomunicação é poluição. Bom, tentaram montar um portal que tornou-se obsoleto com a criação do G1, R7 , (infelizes os exemplos devido a reprodução quase fiél de um a outro) e outros que utilizam a tecnologia web 2.0.
E não para por aí. Leia no site Ivox (especializado em opiniões populares) como a opinião popular ainda é importante?

Como seria possível a transformação de um império chamado Matrix Internet, de um grupo ainda mais imperial que não me recordo o nome (Amauri? Amaral?), cair, perder mercado após tentar expandir para todo o Brasil e após lançar-se em Miami? Onde, afinal, foi o erro da Matrix Internet?
Planejamento para o orçamento? Pressa na expansão de mercado? Falhas de criação? Problemas culturais da empresa que permite a "intromissão" de algum parente do presidente/dono nos trabalhos publicitários, falecimento de algum membro da diretoria? A falta de lobby e/ou representantes em órgãos de estudos da Internet?
O portal é abarrotado de anúncios, o que transparece um desespero por dinheiro. Remete diretamente a pagamentos de contas atrasadas e dívidas pesadas.

Fui assinante da Matrix Internet por três anos e lamento que a empresa, que tinha tudo pra se tornar uma Google da vida, esteja tão apagada no mercado.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Primeira Conferência de Comunicação, Brasília/DF

Segunda-feira passada começou a primeira Conferência de Comunicação, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília. Serão 4 dias de debate sobre produção e distribuição de informações jornalísticas e culturais no Brasil. Ontem, tivemos a abertura. Hoje, dará-se início aos grupos de trabalho.

Segundo o site do Jornal Nacional, "o fórum foi convocado pelo Governo Federal e conta com 1.684 delegados, 40% vindos da sociedade civil, 40% do empresariado e 20% do poder público. O JN informou que há 4 meses, a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão, a Associação Brasileira de Internet, a Associação Brasileira de TV por Assinatura, a Associação dos Jornais e Revistas do Interior do Brasil, a Associação Nacional dos Editores de Revistas e a Associação Nacional de Jornais divulgaram uma nota conjunta em que expõem os motivos de terem decidido não participar da conferência. Lula, no entanto, criticou.

O portal Vermelho cobre o evento. Segundo o site, Hélio Costa foi vaiado. Leia o texto.

Se preferir, e tiver tempo, no site da conferência, dá pra assistir tudo, ao vivo.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Emergentes dão dinheiro

Enquanto assistíamos a compra das Casas Bahia pelo Grupo Pão de Açúcar no mercado interno, no externo, assistimos ao anúncio da Volkswagen, que irá comprar 20% da Suzuki.

É... vida que segue.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

A crise política no DF

Impressionante como a crise no governo do DF começa a afetar, ainda que timidamente, a economia em Brasília e no Distrito Federal. Com o envolvimento do governador, vice, secretários, assessores, deputados distritais, diretores e presidentes de empresas públicas, o prejudicado acaba sendo, como sempre, a massa, o povão que não é detentor de cargo público.


Arruda é uma planta conhecida como de poder medicinal poderoso. Arruda também se chama o governador do DF, que agora já possui 8 pedidos protocolados de impeachment. Apesar de o escândalo ter começado no governo Joaquim Roriz (foto), a bomba estourou no seu mandato. Não vou entrar no mérito político, mas apenas sugerir uma reflexão acerca das consequências das fraudes flagradas no GDF.


Paulo Octávio é, sem dúvida, o homem mais poderoso do DF. Existem histórias que locais de Brasília contam, dizendo que ele, Collor e uma gangue estupraram e mataram Ana Lídia. O nome da moça virou nome do Parque da Cidade, junto com o nome de Sara Kubischek. Isso, no entanto, não alterou em nada o poder de Paulo Octávio. Dono de shopping bacana, construtora, publicações periódicas, rede de televisão e outras participações, a apreensão fica agora com os funcionários das empresas do homem responsável por trazer o Cirque Du Soleil a capital federal, que ainda não sabem o rumo que as coisas vão tomar. É muito provável que nada aconteça, afinal, quando se tem poder, a "crise" pode passar sem deixar rastros.

Não só o Brasil, mas a capital do país precisa de uma limpeza ética nas organizações públicas para que o capital privado possa girar. Do contrário, continuaremos a ver uma diferença social gigantesca: Muitos ricos e muitos pobres.

Agora, mudando um pouco de assunto, eu adoraria ver o Dr. Cal Lightman interpretando os sinais de mentira na foto do Roriz mais acima.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Expocon 2010

A edição da Expocon Brasília 2010, a maior feira para condomínios de Brasília está praticamente pronta e promete ser mais uma vez um grande evento para o setor de condomínios. O evento, que coincide com o aniversário de 50 anos de Brasília, trará uma segmentação muito oportuna e diferenciada: o valor ao agronegócio.
Sabemos que em algumas quadras do Plano Piloto existem serviços de feirantes esporádicos em dias da semana. Na 315 Norte, por exemplo, toda sexta-feira há a tradicional feirinha da quadra. Por que não, então, aproveitar este nicho de mercado e introduzi-lo a condomínios e afins?
O filão que a Expocon Brasília trará na edição de 2010 será produtos produzidos em Brasília e cidades do Entorno. Para isso, serão montados o Salão do Mel e o Salão do Morango, além do já famoso Salão das Orquídeas.

Outra marca registrada do evento e que também se fará presente na próxima edição, é o concurso cultural, com distribuição de prêmios e brindes.
Prepare-se: de 1 a 4 de julho de 2010, no Pátio Brasil Shopping. Mais informações, visite o site Expocon Brasília 2010.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

O caso Uniban

Todos ficaram sabendo do caso da aluna da Uniban, certo? Pois bem.
Hoje, enquanto esperava o ônibus para vir ao trabalho, como de praxe, ia ouvindo o Ricardo Boechat na Band News FM pelo celular e ele acabou falando uma coisa muito certa. Segue:

"Vou dar um conselho de graça pro pessoal da Uniban. De graça, porque eu poderia muito bem dar consultoria pelo meu conhecimento em comunicação. Pessoal da Uniban, calem a boca! Não tentem explicar nada porque só piora o lado de vocês. Entreguem a universidade para o vendedor de pipocas e sumam!"
Exatamente o que eu faria, se eu fosse um desses sem escrúpulos. Sendo a Uniban uma universidade paga, como fica a lei de proteção ao consumidor?

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Redes Sociais X Empresas

É melhor mesmo pensar duas vezes antes de pular de cabeça nas redes sociais. Os números tentadores de quem utiliza a internet como mídia alternativa, buscando a interatividade com consumidores finais também tem seus contras.

Leia este artigo, publicado hoje no Computer World. Se você começa a se mover pra projetar sua empresa em redes sociais, pense mais uma vez.

sábado, 3 de outubro de 2009

Um bom teste de personalidade

Fiquei curioso ao tentar saber mais da minha personalidade profissional.
Achei bem interessante:


Você tem um prazer especial em restaurar o que não está perfeito.
Você dá vida nova ao que deixou de funcionar.

Seu Maior Talento: Recuperador.

Este Talento adora recuperar coisas aparentemente perdidas. Ele analisa os sintomas, vê onde estão as falhas, estuda as formas de recuperá-las ou consertá-las. É um desafio que lhe dá prazer e gera até uma certa excitação, quando ele se depara com algo que precisa de toda sua perspicácia para encontrar uma solução. Enquanto algumas pessoas ficam assustadas diante da possibilidade de enfrentar problemas conhecidos ou não, ele se energiza com esta possibilidade. Ele se sente ressuscitando aquilo que toca. Dando vida novamente ao que estava perdido. É um sentimento maravilhoso saber que pode fazer isto. Autodidatas ou especialistas em áreas específicas, esta pessoa possui esta tendência natural e consegue fazer milagres pela sua tenacidade na busca do conhecimento do funcionamento das coisas. Concentrando-se facilmente no trabalho que estiver sendo desenvolvido, é capaz de refletir sobre as situações e restaurar coisas, idéias, conceitos ou equipamentos.É meticuloso, estruturado, tenaz, organizado, reservado, questionador e auto-confiante.

Como se comunica.

Flávio é o tipo de pessoa que raramente inicia um contato, esperando passivamente que os outros se aproximem dele. Enquanto não se sentir plenamente à vontade em uma interação social, é muito provável que adote um estilo sucinto, limitando-se a dar respostas objetivas e específicas, sem ampliar ou desenvolver a comunicação. Essa tendência é mais forte quando o ambiente é formal, acentuando o estilo naturalmente reservado de Flávio. Isso não significa que ele não valoriza os relacionamentos, mas precisa estar muito seguro e ter apoio das pessoas para desenvolver laços mais fortes e interagir com mais fluência.
A natureza cooperativa de Flávio faz com que ele procure constantemente referências nas normas e procedimentos como apoio prático de sua liderança e colegas.

As oportunidades existem. Você só precisa estar preparado.

O Sucesso não é obra do acaso. Ele é o resultado do investimento na pessoa mais importante da sua vida: Você! Estudos indicam que o autoconhecimento sozinho representa aproximadamente 20% do sucesso de uma pessoa.

Gostei! O serviço é oferecido pelo Vagas.com.br.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Salão do Condomínio

Setembro chegou, enfim! Este mês inicia um evento que irá revolucionar a forma de atendimento no mercado condominial de Brasília. Trata-se do Salão do Condomínio, uma feira itinerante que percorrerá todos os cantos do Distrito Federal voltado exclusivamente para síndicos, sub-síndicos, prefeitos de quadras, administradores e interessados.
A iniciativa é da ASCON Assessoria de Condomínios, empresa há 17 anos no mercado, líder no segmento.

A primeira edição ocorrerá dias 26 e 27 de setembro, na quadra 105 comercial, estacionamento. São 950 m², com 21 tendas e uma exclusiva para palestras, além de diversão para as crianças.

A grande revolução na forma de atendimento e vendas está no fato de que em vez do consumidor procurar seus fornecedores, os fornecedores irão ao encontro do consumidor.
Acesse o hotsite.

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

O blog do Planalto

Lula agora também é high-tech. Hoje, segundo o portal IDG Now, o Palácio do Planalto iniciou um blog. Muito bem! Imitando Barack Obama (blog da Casa Branca), o "my man" já começou em "grande" estilo, postando até vídeo!

O objetivo, segundo o próprio Lula, é aproximar-se da nova geração, que convive mais diretamente com computadores, além é claro que criar um canal de comunicação mais eficiente para com a imprensa e sociedade.
A plataforma de publicação escolhida é o RSS do Wordpress, (concorrente do Blogger.com?!). E vem muito mais por aí. O Governo fechou um acordo com o Google para um canal no site YouTube.
Agora é só esperar pra ver o conteúdo de tais meios.

Estou tentando entrar no dito blog há mais ou menos 20 minutos, sem sucesso. Quer tentar? Quem conseguir acessar até o meio dia de hoje ganha um doce.

domingo, 16 de agosto de 2009

Descansar ajuda

Confesso que o título desta postagem parece mais com títulos dos livros de auto-ajuda do Lair Ribeiro (foto). Mas acredite, estou muito longe disso.
Este final de semana me fez pensar muito. O cansaço, a fadiga. O fato é que estamos neste momento, dia de domingo, um dia de descanso e eu deveria, assim como todos, estar profundamente tranquilo e descansado. A verdade é que não estou. Sinto-me cansado e canso-me mais ao pensar que amanhã começa tudo de novo. Não que não tenho prazer no trabalho, muito pelo contrário. Respiro Comunicação, sinto falta quando não leio que seja um pequeno trecho de qualquer coisa do jornal, ou quando não visito portais na internet, ou mesmo quando esqueço meu fone de ouvido do celular para ouvir as rádios de notícias antes de chegar ao labor.

Mas tenho aprendido uma coisa muito importante, que, se eu pudesse, ensinaria a todos: o relaxamento.
Quem nunca ouviu falar em relaxamento? Algumas pessoas, no entanto, não acreditam muito porque não é algo concreto, não se vê, mas se sente. Pior ainda: alguns dizem que é besteira, enquanto falam que sempre se sentem mais cansados, como eu estou, sem nem conseguir melhorar por mais que durma durante o final de semana inteiro. Sem contar que há os que colaboram pra isso. Lair Ribeiro até tenta, mas Rhonda Byrne sim, até hoje, nada em dinheiro com o seu Segredo. Besteiras à parte, o segredo para o descanso é a respiração. O resto é resto.
Tenho descoberto como é bom, nas horas de descanso, desacelerar os batimentos cardíacos, pensar coisas boas, ouvir coisas bonitas, "sair de órbita".

Na internet, achei por acaso o
Portal Comunicação e Comportamento. Vale a pena visitar todos os canais do portal, embora não seja um belo portal com atrativos visuais. O canal Equilíbrio dá toda uma cara Zen ao conteúdo principal. Ao meu ver, é um assunto que deveria ser abordado em todas as fontes de informação sobre comunicação, principalmente pelo desgaste que nossa profissão nos causa. Afinal, a própria Comunicação é cansativa.
É mais que hora de ativarmos a nossa própria comunicação, conosco mesmos.


quinta-feira, 13 de agosto de 2009

A insalubridade no trabalho

Fazendo mais uma das minhas incansáveis pesquisas pela Internet atrás de artigos interessantes para implementação no trabalho, achei este artigo da Revista Profissional e Negócios, voltada para profissionais da área de Recursos Humanos.

Engana-se quem acha que a área de RH não tem absolutamente nada a ver com Comunicação. Tem sim, e é a Comunicação Interna o elemento que deve ser trabalhado pelo setor de RH da empresa, embora infelizmente isto não aconteça.

Enfim, leia o artigo e verás um pouco mais além da panfletagem. Dica: tenha em mente princípios como transparência e respeito.


quarta-feira, 29 de julho de 2009

MPE Brasil 2009

Um prato cheio para a Comunicação Empresarial é a participação em premiações. A conquista de prêmios gera consequências agradabilíssimas, intangíveis, é claro, como aumento do valor agregado da marca, credibilidade etc, etc.
O melhor: a inscrição é de graça. Só não participa quem não quer.

Oferecer produtos e serviços de qualidade, aprimorar técnicas de gestão, investir em planejamento e treinamento de pessoal devem ser aspectos observados por toda empresa que pretende crescer e ser sustentável. Pequenos empreendimentos que se esforçam para melhorar a gestão dos negócios serão reconhecidos pelo Sebrae no Prêmio MPE Brasil.

Para concorrer à premiação, as micro e pequenas empresas (MPEs) devem responder um questionário que avaliará toda estrutura administrativa. Após esta análise, as empresas receberão um relatório gratuito que apontará pontos positivos e os que precisam ser melhorados na gestão do negócio.

Os vencedores estaduais de cada categoria concorrerão com os ganhadores dos 27 estados brasileiros e do Distrito Federal.

Inscrições até o dia 18 de agosto no hotsite do evento dentro do Movimento Brasil Competitivo. Então é só fazer a lição de casa e boa sorte!

terça-feira, 28 de julho de 2009

Sílvio Santos x Bispos

Está certo que ando um pouco atrasado, mas não pude deixar de ler a coluna do Ricardo Feltrin do dia 10 no portal UOL.
Sinta o cheiro:
"Se os bispos conseguiram lhe tirar Gugu, seu maior faturamento, Sílvio tirou simplesmente o executivo mais próximo do bispo Honorilton Gonçalves, o grão-vizir da Record. Às escondidas, negociou e tirou Paulo Franco, a pessoa que o bispo tinha mais próximo, seu braço direito."

Essas tramas do entretenimento sempre dão um prato cheio de conhecimento. Uma maravilha!

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Fedeu? Mediatraining já!

Uma importante empresa faz obras para aumento de espaço em seu estabelecimento aqui em Brasília. Durante um dia relativamente tranquilo de trabalho, um operário sofre um acidente e morre. Há desespero na assessoria de imprensa - que aliás, é constituída de pessoas extremamente experientes: e agora? O que fazer? Abafar o caso?

Comentaram o assunto comigo e logo respondi o que seria mais correto. Relacionamento com a imprensa é sempre complicado! É inacreditável a quantidade de pessoas despreparadas e até líderes dispostos a dar entrevistas; simplesmente há muita gente que não sabe se comportar diante de uma entrevista, sem nem saber o que dizer, seja em qualquer meio de comunicação.

Quando um fato envolve morte, há duas possibilidades de se lidar com a imprensa: ou abafamos o caso e concentramos esforços para que o acontecido não se espalhe, ou então somos transparentes e falamos prontamente com a imprensa explicando o ocorrido de forma mais plausível possível, e de preferência, sem rodeios. Abafar escândalos só é bom ao Paulo Maluf, e se envolver propinas, pior ainda. Mas ser transparente e claro pode salvar o seu emprego e salvar a imagem da companhia. Bem aquela máxima: se leva séculos para conseguir se posicionar na mente do consumidor e cinco segundos para pôr tudo a perder.
Pelo menos ouviram minha sugestão. Está no obituário do Correio Braziliense de hoje.

Saber disso é de grande valia. Caso aconteça com a sua empresa, é bom que alguém saiba.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

O preço do conhecimento

Como diz Peter Drucker, “a cada dois ou três séculos ocorre na história ocidental uma grande transformação. Em poucas décadas, a sociedade se reorganiza - sua visão do mundo, seus valores básicos, sua estrutura social e política, suas artes, suas instituições mais importantes. Depois de cinqüenta anos, existe um novo mundo. E as pessoas nascidas nele não conseguem imaginar o mundo em que seus avós viviam e no qual nasceram seus pais.”

Vale a pena ler o que diz o "Marcelão", no blog Update or Die!, da HSM. Trata-se de novos conceitos de valor de mercado da empresa.


terça-feira, 14 de julho de 2009

A marca que vale ouro

Cheio de dívidas em vida, hoje a marca Michael Jackson vale milhões

E não se espante se o Rancho Neverland se transformar em uma nova Disney.
E além: o pai do falecido cantor já anunciou a vontade de formar o "Jackson 3", a exemplo do que fez com os filhos, os "Jackson 5". É o fazer dinheiro a qualquer custo...


quinta-feira, 9 de julho de 2009

Memória institucional

Com vocês, o professor da ECA/USP, presidente da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (ABERJE) e autoridade na área de Comunicação Empresarial, Paulo Nassar:

(14h54) Paulo Nassar:
Boa tarde, amigos.

(14h57) Paulo Nassar:
A responsabilidade histórica que é um conceito para onde convergem as outras responsabilidades corporativas não é um modismo, é uma tendência, que se consolida porque está ligada ao processo de legitimação das ações organizacionias.

(14h57) Paulo Nassar:
Os trabalhos com memória empresarial, principalmente por meio da coleta de depoimentos de vida, desenvolve o sentimento de pertença de públicos importantes para uma empresa como empregados, comunidade, fornecedores, pesquisadores, entre outros. Protegendo a organização dos efeitos da crise de confiança nas organizações e em seus gestores, que existe na sociedade moderna. A confiança nasce também do pertencimento. E a confiança é aquilo que melhora as relações entre a organização e as pessoas.

(15h00) Paulo Nassar:
É preciso considerar também que temos um enfraquecimento das formas tradicionais de relações públicas e comunicação organizacional, que são baseadas na utilização de mídias tradicionais e eventos, que não têm interatividade, são geralmente mídias baseadas em fluxos descendentes de informações, “o manda quem pode, obedece quem tem juízo”. O depoimento de vida, o processo de coleta deste tipo de depoimento, é colaborativo, é dialógico.

(15h02) Paulo Nassar:

Sem dúvida, o fortalecimento da memória empresarial fortalece as relações da organização.

(15h03) Paulo Nassar:
Memória é reputação. É, ao final, aquilo que é expressão final da cultura, da identidade e da imagem organizacional.

(15h04) Paulo Nassar:
Os centros de memória organizam as mediações entre a organizção a sociedade, voltadas para a memória e a história empresarial

(15h05) Paulo Nassar:
Os centros de memória e tudo aquilo que organiza e preserva o conhecimento podem andar juntos. Mas os focos de trabalho são diferentes.

(15h06) Paulo Nassar:
A utilização da história empresarial como processo de comunicação organizacional e relações públicas está sendo valorizada porque dignifica os receptores do processo de comunicação, que passam a ser protagonistas da comunicação e não mais objetos passivos

(15h06) Paulo Nassar:
A utilização da história e da memória empresarial cria novas interdisciplinaridades entre relações públicas, comunicação, história e outras disciplinas das ciências sociais aplicadas. Logo a memória empresarial é um espaço antropológico, carregado de simbologias e marcas organizacionais e pessoais. São lugares contra os não-lugares. Os não-lugares, como são vistos por Marc Auge. Ou seja espaços desprovidos de história, de identidade. De certa forma, a história e a memória empresarial valoriza o homem.

(15h07) Paulo Nassar:
Os não-lugares, como são vistos por Marc Auge. Ou seja espaços desprovidos de história, de identidade. De certa forma, a história e a memória empresarial valoriza o homem social, o homem psicológico e não apenas o homem e a sua dimensão econômica.

(15h09) Paulo Nassar:
As percepções sobre os Centros de Memória e Referência estão se definindo. Poucos ainda os percebem como ligados a gestão da reputação e do conhecimento. Uma dimensão bacana também está ligada à experimentação de marca.

(15h10) Paulo Nassar:
Muitas vezes, a pecepção está centrada no aspecto celebrativo da organização.

(15h11) Paulo Nassar:
O Centro de Memória e Referência deve fornecer imputs para as decisões organizacionais. Isto acontece quando ele é concebido dentro de uma visão de gestão do conhecimento.

(15h13) Paulo Nassar:
O futuro mostra que o gestor desses espaços deve ser cada dia mais culto. Deve ser capaz de estabelecer inúmeras interfaces nos campos das ciências sociais aplicadas e das tecnologias de informação, por exemplo.

(15h14) Paulo Nassar:
A sensibilização vem com muito trabalho pela frente. Com o estabelecimento de indicadores de resultados.

(15h15) Paulo Nassar:
A construção desses indicadores é uma meta da ABERJE, de curto, médio prazo. Venham trabalhar com a gente na construção desses indicadores.

(15h15) Paulo Nassar:
Quem investe em História e Memória Empresarial são grandes empresas, a maioria de origem nacional.

(15h17) Paulo Nassar:
O maior desafio é vencer a cultura mecanicista que existe dentro das empresas, que, quase sempre, reduzem as ações dentro de uma visão utilitarista.

(15h18) Paulo Nassar:
A história e a memória empresarial devem ser vistas como processos de fortalecimento das relações da empresa com a sociedade, mercados, comunidade, empregados, entre outros. Como elemento fundamental na gestão do conhecimento e da cultura organizacional, e, também, como processo ligado a reputação da organização, de seus produtos, marcas,...

(15h21) Paulo Nassar:
A universidade está atrasada em relação ao campo da História e Memória Empresarial. Este campo é metahistórico, metacomunicacional. É híbrido, mestiço, quanto a formação de seus profissionais. É claro que os historiadores devem estar entre os gestores desses trabalhos. Mas de forma inclusiva, democrática,...


Retirei do chat promovido pela Fundação Bunge. Muito bom.

domingo, 28 de junho de 2009

Ele é o Cara

Quando o nome de José Roberto de Siqueira aparece, pouca gente sabe quem é. Mas ao perguntar às donas de casa e empregadas domésticas sobre sabão em pó, apenas ouça e verá o trabalho do grande profissional.

Quem é? José Roberto de Siqueira, 51 anos. Formado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas, com pós-graduação na USP e cursos de especialização em gestão corporativa e marketing em Cambridge e na Universidade de Columbia (EUA).
O que faz?
Consultoria, especialista em reestruturar empresas e marcas.
Ele simplesmente reestruturou a marca do sabão em pó OMO, trabalhou para Volkswagen, Phillips, entre outras grandes empresas.

A Revista Universo Masculino publica uma pequena matéria com dois cases (Unilever e Phillips) de Siqueira. Vale a pena ler.

sábado, 27 de junho de 2009

A Comunicação e o fracasso de executivos

Estava lendo no site da revista Você S/A há pouco uma entrevista rápida com o especialista em fracassos de executivos Sydney Finkelstein, autor do livro "Por que Executivos Inteligentes Falham?" e Think Again (sem previsão de publicação no Brasil). O que me chamou a atenção para a entrevista foram as perguntas, extremamente diretas, bem como o teor.

Quais os erros mais graves cometidos nas empresas?
Há três tipos principais de erro. O de raciocínio estratégico, quando um profissional toma uma iniciativa, desenvolve um projeto ou lança uma estratégia baseado em suposições equivocadas ou ultrapassadas. Outro problema grave é a comunicação falha entre gestores, funcionários e parceiros externos. E existem ainda os erros de liderança. Os piores acontecem quando o profissional adota um estilo estritamente hierárquico de liderar, em que o único ponto de vista que importa é o do patrão. Ainda existem por aí pessoas que acreditam ter sempre razão.

A entrevista completa aqui.

Mas não é só isso. Segue também a sugestão de leitura da HSM Management aqui.

quinta-feira, 25 de junho de 2009

O coração da liderança

No site da Revista HSM Management:
Alta gerência
PDF Comunicação: o coração da liderança
Seja mandando e-mail do celular, fazendo uma apresentação para o conselho de administração, escrevendo nota de agradecimento para alguém que obteve uma grande conquista ou elaborando uma avaliação anual, um líder está sempre comunicando. Dez anos de pesquisas com grande variedade de líderes revelam as oito disciplinas cruciais da comunicação, como contar histórias e usar símbolos.

domingo, 21 de junho de 2009

Expocon Brasília 2009

Quem perdeu a segunda edição da feira de condomínios Expocon Brasília 2009, tendo como tema o meio-ambiente, realizada no Pátio Brasil, pode conferir o stand da ASCON, ainda "pelado". Lá, houve distribuição de kits de brindes para síndicos e interessados em conhecer a empresa. Oferecemos Risca-rabisca, caneta, uma proposta de adesão e um DVD sobre a empresa.

Também merecem destaque os stands da CAESB e da Ágil. A primeira teve a audácia de montar um espelho d'água - sendo órgão governamental, devíamos esperar algo bem pensado mesmo. A segunda ficou absurdamente gritante perto dos outros stands. Porém, eu diria que ficou no páreo com o da ASCON. O diferencial da Ágil estava no estilo. Enquanto a ASCON apostou em requinte, a Ágil apostou em agressividade. Só gente bonita e muita champanhe na sexta-feira.

Acredito que o evento (organizado pela Palco Comunicações e patrocinado por nós, da ASCON) foi um sucesso, embora tenham acontecido alguns problemas, difíceis de se contornar devido ao tamanho do evento, que sempre aparecem.

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Novidades no front

Assumi hoje a Gerência de Comunicação da ASCON - Assessoria de Condomínios.
Por ora, todos estão convidados a comparecer no nosso stand na Expocon que está acontecendo no Pátio Brasil Shopping, no Setor de Rádio e TV Sul, aqui em Brasília. A feira sobre condomínios tem a temática "Meio Ambiente". Acontece por lá palestras, com exposições de artistas plásticos e um espaço da planta-símbolo do meio ambiente: a orquídea. Além disso, estamos realizando um concurso cultural. Lá, basta preencher em um cupom (grátis) sua resposta para a seguinte pergunta: "O que o seu condomínio pode fazer pelo meio ambiente?". Qualquer pessoa pode participar.
Empresas públicas e privadas fazem parte da variedade dos serviços para condomínios oferecidos no DF, como Jornal Correio Braziliense, Jornal de Brasília, CAESB, Samu, entre vários outros.
A feira tem entrada gratuita e estou lá das 14 às 22 hs e vai até o dia 20 de junho.

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Vamos à França? pt. 2

É. O Park Shopping continua oferecendo viagens pra França pela Air France (embora não anunciado explicitamente em VT comercial), ao que parece. É só desembolsar R$ 400 e torcer pra ser sorteado.
Até eu gostaria de ir França!

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Vamos à França?

Complicadíssima a situação em que a Air France se vê empurrando as costas no sentido da força da gravidade. Lidar com fatalidades não é nada fácil. É a hora da Comunicação funcionar; e funcionar não basta. Precisa ser eficaz e rápida.
Logo depois do acidente fatal do vôo 447, que fazia a rota Rio - Paris, o site da companhia aérea abriu um espaço com informações em inglês, como releases, eventos de memória às vítimas com traduções para o português. A comunicação da Air France parece funcionar. O que ajuda é o fato de não se ver pressão mínima por parte dos familiares sobre a companhia, partindo-se da premissa que se trata de uma fatalidade e não falha técnica.
Segue o segundo release da Air France

Paris, 01 June 2009 - 11:31 local time

Português

A Air France lamenta informar o desaparecimento do voo AF 447 que efetuava a ligação entre Rio de Janeiro e Paris-Charles de Gaulle, chegada prevista às 11h10 (hora local), acaba de anunciar o Diretor Geral da Air France, Pierre-Henri Gourgeon.

A aeronave, do tipo Airbus A330-200, matrícula F-GZCP, deixou o Rio dia 31 de maio às 19h03 (hora local).

A aeronave atravessou uma zona de tempestade com fortes turbulências às 2 horas da manhã (horário TU) - 23 horas horário do Brasil. Uma mensagem automática foi recebida às 2h14 da manhã (horário TU = 23h14 horário do Brasil) indicando uma pane do circuito elétrico numa zona afastada da costa.

O conjunto dos controles aéreos civis brasileiro, africano, espanhol e francês tentaram em vão estabelecer contato com o voo AF 447. O controle aéreo militar francês tentou detectar o avião, sem sucesso.

216 passageiros estão a bordo : 126 homens, 82 mulheres, 7 crianças e um bebê.

A tripulação é composta por 12 pessoas : 3 tripulantes técnicos e 9 comissários.

O comandante tem 11 mil horas de voo e já tinha efetuado 1700 horas no Airbus A330/A340.

Os dois co-pilotos possuem: um 3000 horas de voo, sendo 800 horas em Airbus A330/A340 e o outro 6600, sendo 2 600 em Airbus A330/A340.

A aeronave é equipada de motores General Electric CF6-80E.

O avião tem um total de 18 870 heures de voo e começou a operar em 18 de abril de 2005.

A última visita de manutenção em hangar foi feita em 16 de abril de 2009.

A Air France divide a emoção e a inquietação das famílias envolvidas. Os familiares serão recebidos num local especialmente reservado no aeroporto de Paris Charles de Gaulle 2 assim como no do Galeão.

Um toll free está disponível :

0800 881 2020 para o Brasil

0800 800 812 para a França,

e + 33 1 57 02 10 55 para outros países

NB : Solicitamos aos jornalistas que NÃO liguem para este número, reservado às famílias

Mesmo assim, é complicado perder um ente querido e não se ter vestígio algum da pessoa. É o pior tipo de morte.

Bom, agora, é impressionante a falta de sensibilidade dos responsáveis por materiais publicitários pelo menos aqui, na região do DF. Vejamos bem:
Todos sabemos que este ano é comemorativo da França no Brasil. Para festejar, algumas redes de supermercados (bem conhecidas nacionalmente) lançaram promoções que como prêmio, tem-se viagens à França. Por exemplo: a cada R$ 25 reais de compras no Carrefour, você concorre a passagens para conhecer a França. Estão na onda o Extra e o Pão de Açúcar. Em outro setor, o Park Shopping também estava na crista da onda, com um "preço" mais salgado: a cada R$ 400 em compras, um cupom.
Até aí tudo bem, nada contra.


Mas após o acidente do vôo da Air France meio que pegou mal fazer este tipo específico de propaganda. Ainda falta o mínimo de bom senso não só das agências (que possuem um
link direto com os meios de comunicação), mas também dos anunciantes para reformular as promoções. Hmmm... estive visitando o site Viva França, do grupo Pão de Açúcar e parece que reformularam a promoção sim. Sortearão carros Renault. Agora só falta mesmo cancelar as veiculações das viagens na televisão. Afinal, existem várias formas de celebrar o ano da França no Brasil e/ou vice-versa dando prêmios.

Enquanto a Comunicação francesa parece dar show, a brasileira ainda patina, infelizmente.

domingo, 24 de maio de 2009

O novo Guaraná Kuat

O porteiro do meu prédio me puxa pelo braço: Vai um refrigerante pro almoço? Estranhei na hora, enquanto corria pra não me atrasar. Mas fui checar.
Era o pessoal da Coca Cola fazendo uma ação de lançamento do novo Guaraná Kuat, o Eko, com chá verde. Entregaram uma lata para cada morador. Tivemos que assinar uma lista e s
e quiséssemos, deixar o telefone para pesquisa. Pela minha formação de publicitário, não posso participar de pesquisas mercadológicas. Deixei em branco. Mas gostei da estratégia deles. Ainda mais em um mercado que, acredite se quiser, tudo é muito parado.

Na etiqueta, cuidadosamente amarrada no lacre da lata, ainda diz como fazer para ganhar mais uma lata de graça em restaurantes credenciados. Pra isso, é necessário acessar o guia culinário nacional QueroComer.com.br. Mas estive pensando o porquê da escolha deste nome. "Eko" associa-se a uma antiga giria local que quer dizer estar enojado, o "eca!" que se fala em todo o Brasil, embora pareça óbvio que Eko venha de um esforço na rede semântica de Ecologia, referindo-se à ecológico - grande ideia se percebida a pressão que as organizações têm levado do mercado pela obrigação em contribuir com o meio ambiente.
O fato é que a Coca Cola sempre inova. E quase sempre as suas estratégias são muito bem concebidas e aplicadas ao mercado. E se assim não fosse, duvido que seus comerciais não teriam virado clássicos, tão quanto seus sourvenis.

Ah! Ia me esquecendo. O refrigerante que chegou na minha mão é da linha zero. Seria o início do fim dos refrigerantes chamados "normais"?

E quanto ao porteiro, ele aprovou, tomando quase todo o refrigerante em um só gole para amenizar a secura e o calor que castiga Brasília esta época do ano.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

ERRATA

Arrumei no link anterior, mas mesmo assim, corrigindo. A Adriane estará na Praça do Artista no Shopping Deck Norte, dias 30 e 31 de maio!
Espero que ainda em tempo!

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Boa idéia!

A Adriane, da Yasaí Biojóias (marca voltada para a consciência ambiental, que produz bijuterias com folhas secas e sementes e o que der do cerrado de forma artesanal) postou no seu blog um manual pra se fazer sacolas de forma ecologicamente correta. Trata-se de sacolas feitas de jornais e revistas.
Uma idéia que todo mundo sabe que é possível e fácil de se fazer, mas que ninguém de fato faz. Se eu puder fazer uma sugestão para a proprietária da marca, estilizava as mesmas sacolas. Agrega valor, sem dúvida, visto que seu produto já é ecologiamente correto.
Excelente iniciativa, principalmente em uma cidade como Brasília, totalmente arborizada; tombada como patrimônio da humanidade.

Para bater um papo com a Adriane, basta olhar no blog dela. O próximo evento está marcado para os dias 30 e 31 de maio, na Praça do Artista no Shopping Deck Norte. Basta comparecer e ela o atenderá com a maior atenção.

Brasil Telecom nunca mais

Finalmente a Brasil Telecom, pelo menos aqui em Brasília, virou Oi hoje. Desde sexta os telefones públicos estão pintados com o logotipo da empresa.
Razão para manter a paciência com os serviços prestados? Só esperando mesmo.

sábado, 2 de maio de 2009

Sumisso repentino e outros

Senhores!
Sinto muito não ter dado as caras nos últimos tempos. É que estou envolvido em alguns trabalhos científicos; me consomem uma bela parte do meu dia. Mas não desistireis. Assim que puder, tudo irá se normalizar.

Só pra não dizer que estou totalmente parado, vale a pena acompanhar a triste cobertura da mídia quanto à chamada gripe suína, já provocando novas dinâmicas na indústria farmacêutica.
Outro caso curioso é a repercussão da redução do IPI. Mas ainda creio que seja apenas um engôdo para tentar afastar a tão temida crise.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Educação: Bibliotecas eletrônicas já!

Agora mesmo, procurando artigos que me dessem algumas novas visões para digerir a velocidade das mudanças em algumas organizações, encontrei um belo site que não duvido que já seja de seu conhecimento.

Trato aqui do excelente ponto de reunião de periódicos, artigos e autores que esforçam-se em escrever artigos científicos e textos que contribuem para a atualização para profissionais e estudantes de diversas áreas. O Scielo. Lá é possível encontrar de tudo um pouco sobre todas as áreas do conhecimento. Fontes em português e em inglês.

Não restam elogios a equipe da FAPESP, BIREME e, desde 2002, do CNPq que mantêm o site redondinho pra quem precisa. Aplausos!

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Os 49 anos de Brasília

Uma bela festa pro povão. É uma frase que resume a festança organizada pelo GDF no aniversário de Brasília na Esplanada dos Ministérios. Festa regada a música popular, no sentido literal: Sorriso Maroto, Xuxa, Jota Quest, Jorge e Mateus e Cláudia Leitte.

O problema foi o mesmo de sempre quando se realiza um evento aberto ao público, ao ar livre: a violência. Saldo de 12 pessoas esfaqueadas, roubos, furtos, além do corre-corre no Metro (que foi de graça), mais de 600 mil pessoas e nos ônibus (a 1 real), além do chamado "arrastão". O segundo incidente mais chocante foi pavoroso. Ônibus lotado, todos os passageiros revistados pela PMDF e 3 menores, que anunciaram assalto dentro do ônibus, provocando pavor no motorista e no cobrador, que aliás, ao sair do carro, ainda foi seguido.

Fiquei curioso para saber o que o governador do DF, José Roberto Arruda, iria dizer nos telejornais. Por enquanto só passou no DFTV (jornal local), da TV Globo. Para ele, os incidentes sempre irão acontecer, mas nada tira o brilho da festa. Será?

Os incidentes envolvendo cidadãos, a maioria de baixa renda que reside nas cidades do entorno. O representante do povo no DF diz que tudo faz parte. Mas e quanto aos policiais que agrediram brutalmente um rapaz que já estava imobilizado no chão.
Péssima campanha de comunicação para trazer turistas ao 50º aniversário da capital do Brasil. Além disso, ainda conseguem pagar um cachê absurdo (aproximadamente 800 mil reais) para um cantor desconhecido para que, no carnaval de Salvador, diga palavras encantadoras sobre Brasília...

Ah! O investimento da festa: 10 milhões de reais.
A estrategia para o turismo (além do famigerado trio elétrico na Bahia):

Para atrair turistas de todo o país, uma parceria entre o GDF e as empresas de transporte aérea Gol, Varig e Tam, lançaram uma promoção. Na compra de passagens entre os dias 14 e 28 de abril, a volta sai de graça. A promoção é disponível exclusivamente pela internet, com permanência mínima de três dias na cidade, ida e volta obrigatória.

Outra medida promocional vale também para a rede hoteleira, que lançará diárias em hotéis de luxo a um preço médio de R$ 80.
(Fonte: Jornal da Asa Norte)

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Educacionismo empresarial

Se você acompanha os movimentos do Senado Federal, com certeza já ouviu falar de Educacionismo. Trata-se de uma nova ideologia criada pelo Senador (e novamente candidato a Casa) Cristovam Buarque. O ex-reitor da UnB, ex-governador do DF e ex-ministro do governo Lula criou uma forma de envolver comprometimento social e empresarial na educação. Aliás, o lema de trabalho do Senador vem sendo este desde sempre. Mas do que se trata o Educacionismo?
Rapidamente falando, trata-se de um sistema ideológico corporativo ligado a CLT, muito simples: pega-se o filho do trabalhador ("pobre") da sua empresa e o coloca em uma escola de rico. "No futuro, veremos a diferença", diz Buarque.


Em se tratando de ideologia, é muito bonito. Resta apenas planejar e verificar o funcionamento da prática de forma que não seja custosa de nenhuma forma. Ou seja, precisaremos de maiores incentivos do governo para que de fato dê certo, e, preferencialmente de forma que não gere mais rombos nos cofres públicos com os conhecidos desvios diretos para paraísos fiscais.


O Senador, questionado se teme falecer antes de ver um Estado com maior preocupação com a educação no país, ele responde: temer, não temo. Mas provavelmente é o que irá acontecer.

sexta-feira, 3 de abril de 2009

G20: salvar quem?

Parece brincadeira.
Enquanto empresários e funcionários literalmente "rebolam" para manterem-se no mercado, nosso presidente sobe às alturas e quer virar credor do FMI, enquanto o custo de vida fica mais caro e os pobres começam a ficar (bem) mais pobres.

O melhor é apontar esses fatos políticos no planejamento estratégico da sua empresa. A conjuntura nacional tem sido um fator importantíssimo para apontar ameaças e oportunidades. Aproveite e reveja seus pontos fortes e fracos.

Em tempos de crise, é melhor considerar a política e principalmente a economia como um fator preocupante na tomada de decisões. Além disso, está mais que na hora de mostrar que a sua empesa é socialmente responsável. Pense nisso!

sexta-feira, 27 de março de 2009

WAP já!

Senhores! Tenho a honra de informar que já podemos ser acessados via WAP! Não me refiro ao blog, pois este se trata de uma forma pessoal de comunicação de minha pessoa.

Pois bem, mirem seus celulares para www.fmc.param.mobi.

quarta-feira, 25 de março de 2009

Comunicação interna (literalmente falando)

Como é o espaço de trabalho na sua empresa? É muito valorizado ou estressante? As pessoas se esbarram sempre? Como seria um espaço que você acredita ideal para que seu colaboradores possam de fato render?
De um outro ângulo, pode-se perguntar: o espaço físico do seu empreendimento vai de ou ao encontro com seu objetivo estratégico?


Em Brasília, a arquiteta Fernanda Barbosa anda captando conhecimentos para investir neste tipo de design de interiores, com a criação de ambientes agradáveis e parelhos com a proposta das empresas. No último dia 9 de março, ela postou em seu blog, seu próprio trabalho aprovado pela loja Vie Bambini, localizada no Sudoeste, em Brasília. Se quiser, visite também a loja (o endereço está no post) e veja pessoalmente como ficou.

É sempre bom lembrar que pra tudo, existem pessoas que entendam do assunto.

terça-feira, 24 de março de 2009

Enquanto isso...

Enquanto a lei Rouanet incomoda os produtores de cultura, criando um certo desapego (apesar de não ser esta a proposta) entre empresas que seriam potenciais patrocinadores de cultura (filmes, teatro, entre outros) a Shell continua investindo no seu prêmio de teatro de São Paulo, que está em sua 21° edição.

Por conta do "desapego", está em discussão a reforma da lei. Acesse o blog da Rouanet. Vale a pena se informar.

quarta-feira, 18 de março de 2009

Na trilha do dia

Já que postei há pouco dica encorajadora em tempos de crise, vou aproveitar a trilha e falar sobre outra ação que pode assim o ser.
O jornal Estado de São Paulo está apostando na propaganda brasileira visando o Festival da Propaganda em Cannes. O veículo está promovendo, a quem nele anunciar até o dia 31 deste mês, pode inscrever-se
na seleção do jornal. Para isso, após veiculado, o interessado precisa acessar o hotsite e clicar no link Aposta Estadão. É garantida ao vencedor da seleção a inscrição no festival, passagens e para comprovar, fornece o comprovante de veiculação
O festival será realizado na cidade de Cannes, França, em junho

Gostinho de cereja...

A agência brasiliense Cherry está com uma ótima ação para conquistar clientes.
Fee grátis por dois meses e ainda descontos de até 100% nos serviços de criação. É o que a Letícia Brandão atendimento/gerente garante no site OLX.

Pra quem não tem dinheiro (e/ou foi atacado pela crise), é uma boa pedida até verificar o resultado da propaganda e os recursos começarem a entrar no caixa. Mas, como nada é tão fácil assim, a promoção vai até junho.

sábado, 14 de março de 2009

Crise? Que crise?

O IBGE às vezes assusta. É com grande desconfiança (do IBGE??!) que recebi a notícia que as vendas do varejo cresceram em janeiro. E cadê a crise?
Bom, a melhor notícia, no entanto, foi que o aumento também é referido ao mesmo mês de 2008, quando, naquela época, as obras do PAC iam de vento em popa.

Não sou analista de economia nem de fenômenos mercadológicos, mas se o IBGE constatou tal crescimento, isso é boa notícia. A leitura que eu faço é que o saldo foi positivo por alguns poucos fatores: o apelo do presidente Lula em rede nacional e o efeito liquidação das lojas.

De acordo com o IBGE, o resultado parcial para produtos de de comunicação:
A atividade de Livros, jornais, revistas e papelaria, obteve a maior variação entre todos os segmentos do varejo (23,9%). Entretanto, em função do seu reduzido peso na estrutura do comércio varejista, exerceu baixa influência no resultado do varejo. A taxa acumulada nos últimos 12 meses foi na ordem de 12,9%. Estes resultados decorrem basicamente da diversificação da linha de produtos da atividade, como por exemplo, a venda de materiais periféricos de informática, além de produtos de entretenimento (CDs e DVDs).

A solução que eu vejo para as empresas para a crise (que é sim real) é continuar anunciando. O retorno sempre vem. Ainda mais porque a falta de comunicação representa uma borracha apagando as marcas.

terça-feira, 10 de março de 2009

Gostou do Brad Pitt no seu espelho?

É isso aí. Estamos na era da imagem. Viram o balanço na mídia da Lei do Call Center? 60% das empresas não se adequaram.
Aposto também que você já viu alguém na rua usando o "terceiro olho" por causa da novela Caminho das Índias.

Mas qual seria a sua impressão ao entrar no portal G1, da Globo, neste momento e deparar com a tabela ao lado?
A mais lida do portal fala do casal mais "sarado" do Brasil. Cultura criada pela própria Globo, que ditou por anos a "real beleza". Corpo perfeito, mulheres com silicone e homens fortes. Quem disse que pra ser bonito precisa ter músculo ou silicone? Tudo bem que os jornais e portais trazem em primeira mão trajédias. Mas por quê será que os leitores não se interessam em política? Na volta do Collor? Nas besteiras que vemos no Congresso? Acham tudo uma chatice. Não há dinâmica nas discussões. Muito longe de escrever algo parecido na área sociológica, digamos apenas que simplesmente não interessa.

Este é o Brasil que amamos. Qualidade não é nada. Imagem (ainda é) tudo!

domingo, 8 de março de 2009

Outra nova visão de segmentação eletrônica

Foi-se a época em que a internet era usada massivamente para vender produtos. Estamos em outra época.
O princípio de tudo foi patrocinar sites de noitadas. Depois, começamos a ver uma série de interatividades (como por exemplo montar o seu carro - Ford - ou o seu computador - Dell).
Atualmente, a nova estratégia para mídia eletrônica de grandes marcas é a criação de portais que ficam de fora da rede semântica de seus produtos. Vide o último post. Um ótimo exemplo é o portal de agendas culturais das principais capitais organizado e atualizado sob a marca Natura. É o Bom de Humor. Trata-se de uma ação, por hotsite para comunicar a linha de perfumes Humor.
Resta saber até quando o site estará disponível. Esperamos, claro, que dure.

sexta-feira, 6 de março de 2009

O avanço da Internet no setor publicitário

Interessantíssima a enrevista do Diretor da Grafikonstruct no programa Publicitário Interativo da TV Terra. Ele apresenta casos bem-sucedidos de produção para web. Marcas como Pepsi e Starbucks (apenas duas de várias) são apresentadas pelo profissional com conceitos que podem claramente serem adotadas no cotidiano das empresas.

Clique aqui!

Assista e aproveita.

segunda-feira, 2 de março de 2009

Comunicação não-verbal

Engana-se quem pensa que a comunicação fica apenas nas estratégias e ações. Comunicação também é linguagem, é fala.
Pros leigos na área, a melhor forma de se compreender a comunicação pessoal não-verbal é através de um seriado (disso praticamente todos gostam) chamado Lie To Me (Minta Para Mim). Trata-se de um especialista em detectar se uma pessoa mente e as reações quando se cogita algo que o surpreenda. É a máxima da comunicação não verbal.
É certo que muita coisa na série é fantasiada, mas os exemplos mostrados são mais que reais. Vídeos de Lady Di, Clinton, Unabomber, OJ Simpson e até a ex-vice de MacCain nas eleições americanas, dona governadora do Alaska, Sarah Palin, e ainda, pasmem: Barack Obama e Michelle Obama.

Enfim, pra começar a entender a comunicação na teoria, também é uma boa pedida. Aproveite!

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

O Papa e o YouTube

Acabei de ver no blog da HSM, UpdateorDie, que o Vaticano criou um canal no YouTube.com dia 23 do mês passado, tornando o papa a pessoa mais idosa a ter um canal no site de vídeos.

Comunicação para a Igreja! Uma das principais empresas da humanidade dando exemplo de formas alternativas de comunicação em uma conjuntura de marketing de guerra.

Isso me lembra o último documentário que vi, Religulus, do mesmo diretor de Borat, sobre fé e religião como fanatismo...

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Elizabethtown e o fracasso

Durante nossa vida, ficamos diante de situações em que somos obrigados a lidar com as nossas idéias que julgamos ser as revolucionárias, prestes a mudar o mundo, ou pelo menos que possam mudar alguns valores que governam o mundo. Da mesma forma, nos deparamos com situações em que corremos todo o risco (necessário); situações em que abrimos mãos de várias outras coisas. É também, assim, com idéias que vendemos após extraordinária pesquisa, achando que tudo está correto e que não nos esquecemos de nada. Mas de repente, a coisa não sai conforme o planejado, nem perto do que era esperado. Temos aí, o fracasso.

A todos, recomendo um filme que vi no último final de semana (de carnaval?!) chamado Elizabethtown, ou, em português, Tudo Acontece em Elizabethtown, com o Orlando Bloom e a Kirsten Dunst. É um filme "antigo", de 2005 que narra a história de um designer de calçados que tem à frente o fiasco de seu projeto. Quase 1 bilhão de dólares investidos no projeto de um calçado promissor é jogado no lixo; motivo de piada em todo o país. Em uma reunião com o proprietário da grande empresa, nosso colega é intimidado a assumir na mídia que os erros foram todos dele, limpando o nome da fábrica.
Veja o trailer:



A forma como o filme aborda todo o fantasma do fracasso é o que verdadeiramente deve ser consumido. Não se trata do fracasso de um executivo com seu trabalho apenas, mas também do desespero de outras pessoas ao ver seus próximos tomando o próprio tempo em arriscar em coisas que se duvida que se deva buscar, o tal do feeling.
Deveria ser assistido por todos os colaboradores, líderes, gerentes e diretores de qualquer empresa. Todos.

Apesar de parecer um filme Sessão da Tarde bobo, a mensagem essencial é: Gaste apenas 5 minutos encarando seu fracasso. Respire bem fundo e continue, sem pensar um minuto a mais sobre o assunto.